Um livro sobre o profeta Maomé e a sua noiva Aisha, que gerou controvérsia por ter sido recusado pela editora americana Random House, vai agora ser publicado por uma editora britânica independente. No mês passado a editora americana cancelou a publicação do livro The Jewel of Medina, da jornalista Sherry Jones, com “receio de ofender a comunidade muçulmana ou incitar à violência por parte de um segmento pequeno mais radical”. Agora, o livro será publicado pela editora Gibson Square que conta com outros trabalhos polêmicos publicados como o livro escrito por Alexandre Litvinenko, o espião assassinado em Londres em 2006 com uma substância radioativa. “Numa sociedade aberta tem de haver acesso livre a obras literárias apesar do medo. Como editora independente sentimos que não devemos ter medo das conseqüências do debate”, disse Martin Rynja, da Gibson Square, citado pelo ‘El País’.Fonte: PublishNews

Opinião: Sinceramente eu acho que o livro deveria ser publicado.O problema é que infelizmente a publicação corre o risco de sofrer as mesmas retalhações que aconteceram quando jornalistas dinamarqueses publicaram charges sobre o profeta fundador do islamismo e que geraram protestos em todo mundo islâsmico.

Anúncios