Tenho sentido falta de escrever no blog.O 4° período está sendo uma correria.Como nos foi dado uma semana de folga, nada melhor do que colocar a leitura em dia e aproveitar para adiantar alguns trabalhos da faculdade.Mas, como prometido, abaixo publico o novo currículo de Biblioteconomia aqui da UFMG:

Biblioteconomia e Gestão da Informação*

·         1º Período:

Introdução à Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia

Fundamentos de Organização da Informação

Introdução a Informática

Cultura e Informação

Teorias da Organização

·         2º Periodo:

Fundamentos da Ciência da Informação

Gestão de unidades de Informação

Introdução aos bancos de dados

Analise de assunto – 30 horas

Apresentação do trabalho cientifico

·         3º Período:

Linguagens da Indexação

Métodos e técnicas de pesquisa

Introdução às Fontes de Informação

Catalogação Descritiva

Usuários da Informação

·         4º Período:

Memória e Patrimônio Cultural

Planejamento em unidades e sistemas de informação

Formação e desenvolvimento do acervo

Fontes de informação para pesquisadores e profissionais

Sistemas de recuperação da informação

·         5º Período:

Bibliotecas, Arquivos e Museus Digitais

Sistemas de classificação

CDD

Leitura e formação do leitor

Pesquisa de informação em meio digital

Competência informacional – 30 horas

·         6º Período:

Sistemas de Classificação

CDU

Carga optativa – 30 horas

Organização bibliográfica nacional – 30 horas

Serviços de disseminação da informação

Carga optativa – 60 horas

Carga optativa – 60 horas

* O nome do curso irá mudar de Biblioteconomia para Biblioteconomia e Gestão da Informação, logo só haverá uma enfase.

As matérias em vermelho são as especificas do curso de Biblioteconomia, as restante tanto os cursos de Arquivologia (2009) e Museologia (2010) irão ter em seus currículos.Os 7° e 8° períodos serão para a realização dos estágios obrigatórios.

Fonte: Blog do DA de Biblio

Comentários: Aquela idéia de “currículo engessado” parece que caiu por terra de certa forma.O novo currículo permitirá ao estudante “montar” a sua própria trajetória dentro da universidade, uma vez que, em certos períodos da graduação, uma lacuna será feita para que seja realizada as disciplinas eletivas permitindo uma maior flexibilização.Todos os congressos, seminários, palestras e eventos da área poderão ser contabilizados no histórico do aluno e dependendo da frequência, o mesmo poderá eliminar discilplinas optativas.Eu , na minha opinião, não sei até que ponto esta abonação contrubui para o aluno, por que para mim , isso deveria ser quase que uma obrigação do graduando, até mesmo pela perspectiva de agregar valor à sua graduação.Só para se ter uma idéia, a carga horária foi diminuída em uma quantidade assustadora de horas( deve-se levar em consideração que a maioria dos cursos de graduação sofreram essa redução na carga horária justamente devido ao REUNI).

Outro fator negativo foi a exclusão de disciplinas das ciências exatas e humanas do nosso currículo.Tudo bem que nosso curso está situado dentro das ciências sociais aplicadas, mas chegar ao ponto de tirar disciplinas como Estatística e Economia, e Sociologia e Ciência Política foi uma “bola fora”.Confesso que eram nessas disciplinas que recebíamos no 1° período do curso, que reforçávamos nossos conhecimentos sobre vários pensadores e isto servia de base para toda graduação.

Bom , mas no geral, as mudanças fizeram-se necessárias e agora o jeito é entrar de “cara” na nova grade curricular e aproveitarmos o máximo disso tudo.Mas fica aqui uma consciência bem tranquila de que essas mudanças são frutos de anos de discussão em torno da estrutura curricular até então insuficiente e de confrontos a pensamentos retrógrados de muitos professores e alunos.

Fica aí a minha opinião.

Anúncios