Profissional Bibliotecário

BIBLIOTECONOMIA

É a classificação, organização, conservação e divulgação do acervo de bibliotecas e centros de documentação. O bibliotecário trabalha como um administrador de dados, que também processa e dissemina a informação. Além de catalogar e guardar as informações, ele orienta sua busca e seleção. Cabe-lhe analisar, sintetizar e organizar livros, revistas, documentos, fotos, filmes e vídeos. É de sua responsabilidade planejar, implementar e gerenciar sistemas de informação, além de preservar os suportes (mídias) para que resistam ao tempo e ao uso. Trabalha em bibliotecas públicas, escolares ou particulares, centros de documentação, arquivos, museus, centros culturais e de memória, hemerotecas, editoras, empresas de comunicação, provedores de internet, ONGs, clubes e associações. Sua atuação se volta cada vez mais para a criação e a manutenção de arquivos digitais e para a montagem de bancos de dados em computadores, empregando sistemas de informática e a internet.

O mercado de trabalho

A expansão de instituições de ensino superior e de escolas técnicas aumenta as vagas para os bibliotecários, já que esses estabelecimentos precisam organizar seus bancos de dados e acervos. Os especialistas em informática encontram oportunidades em escolas e empresas para disponibilizar obras na internet e criar arquivos digitalizados. Os órgãos públicos abrem concursos regulares para contratar o profissional, requisitado para cuidar de documentações históricas.

São Paulo é o estado que mais emprega, mas há boas ofertas no Rio de Janeiro e em Brasília, nas áreas de gestão e análise de informação. O setor privado tem sido promissor, especialmente na área de comunicação. A necessidade das empresas em obter e utilizar a informação como ferramenta para aumentar a competitividade possibilita ao bibliotecário trabalhar como gestor de informação e avaliador de conteúdo da internet, uma área em destaque. Hospitais, escritórios de advocacia e ONGs também são fontes de oportunidades.

O curso

Dentre as disciplinas básicas estão língua portuguesa, inglês, história e literatura. As específicas incluem história do registro da informação, indexação e arquitetura da informação. O curso oferece, ainda, aulas de introdução à economia e à contabilidade, marketing e administração de unidades de informação. Com elas, o aluno se prepara para montar sistemas de organização e de acesso aos dados. O estágio é obrigatório e exige-se, ainda, uma monografia de conclusão de curso.

Duração média: quatro anos.

Outro nome: Ciên. da Inf.

O que você pode fazer

Análise da informação Avaliar, selecionar, classificar e indexar livros, documentos, fotos, partituras musicais, fitas de vídeo e de áudio e arquivos digitais.
Gestão de serviços de informação Planejar, organizar e administrar bibliotecas e centros de documentação. Coordenar a formação do acervo, o arquivamento dos documentos e sua conservação.
Gestão do conhecimento Desenvolver e gerenciar mecanismos para sistematizar o conhecimento acumulado dentro de uma organização, seja ela uma empresa, uma ONG, uma escola ou uma associação, estimulando sua divulgação.
Normatização Montar e manter bases de dados, com o emprego de normas internacionais, como o ISO (International Organization for Standardization).

Fonte: Guia do Estudante

2 opiniões sobre “Profissional Bibliotecário”

  1. Olá Anderson, estou curtindo muito o seu blog, e estou modificando o Bibliotecário Virtual.
    Só que o Guia do Estudante não falou das oportunidades na web, como Arquitetura de Informação. Estou preparando uma matéria falando sobre isso.

    Assim que terminar o redesign so Blog quem sabe não poderiamos fazer uma parceria, indicações etc?
    Eu tenho o plano de criar um grande diretório de blogs de Biblioteconomia e Ciência da Informação e até criar uma rede social de Bibliotecários Blogueiros, Twitteiros etc. Só com profissionais mente-aberta e que atuem de forma inovadora ou desenvolvendo práticas além das bibliotecas e centros de documentação (lógico que isso não exclui quem trabalha em bibliotecas)

  2. E quem sabe criar a “Liga da Justica” de bibliotecarios do seculo XXI? Já tenho algumas indicacoes:

    Katyusha Souza, WebLibrarian, Arquivista 2.0 etc e criarmos colunas e divulgarmos em nossos blogs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s